contato@comunicabc.com.br

21 de maio, 2024

Hackers criam filtro falso para roubo de dados, saiba como se proteger

Hackers criam filtro falso para roubo de dados, saiba como se proteger

Filtro falso atraiu a atenção de milhões de usuários no TikTok.

Com a onda de influenciadores digitais, hoje muitos jovens se tornaram criadores de conteúdo e começaram a gravar vídeos para redes sociais como o TikTok. Pegar o telefone smart e gravar conteúdos é algo divertido e criativo, mas também tem seus perigos por conta das ações hackers em redes sociais.  

Um dos filtros conhecidos no TikTok é o Invisible Body (Corpo invisível, em português), que é um efeito que oculta uma suposta nudez do usuário. O filtro é usado em muitos desafios e brincadeiras por influenciadores para atiçar a curiosidade dos seus seguidores na rede.

Como funciona o filtro Invisible Body?

O desafio do corpo invisível é um filtro que permite que os usuários apareçam nus nas redes sociais sem ter problemas com as plataformas. Com a proibição de nudez no TikTok, o usuário usa o filtro Invisible body para gravar um vídeo nu, já que o filtro substitui o corpo nu por um fundo desfocado.

Essa brincadeira é muito famosa entre influenciadores digitais na plataforma para gerar curiosidade e se promover dentro da plataforma. O filtro é recente e se popularizou rapidamente no TikTok.

Hackers criam filtro falso que rouba dados de usuários

Inspirados pelo sucesso do filtro Invisible Body na plataforma, hackers aproveitaram para espalhar um malware na plataforma e roubar dados de seus usuários.

Começou assim: os hackers criaram um segundo filtro, que serve para anular o efeito do filtro corpo invisível. Dessa forma, o filtro hacker revelaria uma suposta nudez dos usuários que gravam o desafio.

Pelo menos dois perfis foram suspensos por ajudarem na divulgação desse fundo. Segundo o portal BleepingComputer, os vídeos divulgados com o filtro falso na plataforma alcançaram mais de 1 milhão de visualizações.

E além de ser contra as regras da própria plataforma que não permite nudez nos vídeos, os hackers inseriram um malware no filtro falso.

Como era feita a armadilha hacker?

O filtro fazia com que usuários cumprissem ações específicas ditadas pelos hackers. Postados por duas contas que faziam a divulgação na rede, os vídeos levavam os usuários para um servidor de Discord, que continha um link para um repositório do GitHub.

O GitHub é a maior plataforma de hospedagem de códigos, muito utilizada por programadores de todo o mundo. O projeto com o repositório criado na rede hospedava o malware.

O repositório continha um arquivo intitulado script.bat, que instalava o malware no celular do usuário. Também havia um arquivo readme que apontava para um link de um tutorial no YouTube que ensinava os usuários a baixar e instalar o filtro no smartphone. 

Dessa maneira, ao pensar que estavam instalando um filtro que lhes permitia fazer uma brincadeira e desafiar as regras do TikTok, os usuários estavam instalando voluntariamente em seus celulares o malware WASP.

O malware era responsável pela captura de dados de contas de redes sociais e aplicativos, conseguindo acessar senhas e números de cartões bancários armazenados no navegador e no sistema de smartphones. 

Ação hacker foi combatida pelas plataformas envolvidas

Segundo o portal BleepingComputer, os vídeos com a divulgação do filtro falso acumularam mais de 1 milhão de visualizações no TikTok.

A plataforma de segurança digital Checkmarx apontou que os vídeos atraíram mais de 32 mil usuários para o servidor no Discord. A empresa ainda afirma que o projeto foi tão acessado que virou um dos principais destaques no GitHub.

De acordo com as informações, pelo menos, dois perfis responsáveis por fazer a divulgação do filtro falso na rede foram suspensos pelo TikTok. O vídeo de tutorial da instalação do malware também foi apagado do YouTube, assim como o repositório no GitHub.

Ainda assim, autoridades e especialistas em segurança digital alertam para o uso de filtros pouco confiáveis. Há chances de a ação hacker ter adotado outros meios para seguir divulgando o filtro falso, o que vem sendo alvo de mapeamento das redes.

Tags:

Redação LUB Portal

Redação LUB Portal

O LUB Portal é um portal que traz as principais artigos e noticias para te ajudar. Trazendo dicas e muito conteúdo de qualidade.

Está Gostando? Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *