contato@comunicabc.com.br

28 de novembro, 2023

Como organizar suas finanças pessoais em 5 passos

finanças

Falar a respeito de finanças tem se tornado um dos fatores mais importantes e isso tem a ver com uma sólida tradição de conteúdos que tratam a respeito do planejamento nesse sentido, o que pode ser um ponto essencial para as pessoas.

É muito comum que, no dia a dia, haja uma percepção de que é preciso organizar as finanças e, para que isso ocorra de forma saudável, há alguns passos que podem ser percorridos rumo a esse caminho.

Com o avanço das dinâmicas digitais, as pessoas estão cada vez mais consumindo conteúdos que tratam o planejamento financeiro individual como um dos fatores mais importantes para uma saúde do ponto de vista de dívidas e objetivos.

Todo mundo, é certo, precisa de uma renda para sobreviver e, ao mesmo tempo, possui dívidas que, via de regra, podem incidir em elementos básicos, como moradia e alimentos, mas, também, há fatores como lazer e outros imprevistos que precisam ser considerados.

Para garantir, portanto, uma perspectiva de vida que consiga fazer com que nada seja negligenciado, há uma série de fatores que podem ser considerados para que isso ocorra de forma saudável.

Afinal de contas, as pessoas vivem em uma sociedade de consumo, onde alguns sonhos acabam fazendo parte de seus objetivos, o que precisa de um planejamento para se realizar e não gerar nenhum tipo de frustração.

Esses contextos já demonstram o porquê das pessoas estarem cada vez mais buscando entender melhor como lidar com suas finanças, criando uma lógica cada vez mais saudável de lidar com cartões de crédito e outros elementos.

Não há mais como fugir de dicas financeiras nos dias de hoje e esse é um fator muito importante que precisa ser levado em consideração dentro de todos esses aspectos de interação.

A importância do planejamento

Com o passar dos anos, o planejamento foi se tornando um dos elementos mais importantes na vida das pessoas e, também, das empresas, uma vez que ele é o agente que pode viabilizar uma série de processos.

Do ponto de vista financeiro, esse elemento ganha ainda mais destaque, elevando as possibilidades de investimentos que vão desde realização de objetivos pessoais até a gestão de políticas públicas de um Estado.

Esses exemplos ajudam a compreender como que o planejamento pode ser versátil e importante para os mais diversos fins, uma vez que ele tem uma capacidade bastante grande de prever algumas possibilidades.

A partir de um planejamento familiar, é possível entender se um orçamento poderá lidar com a contratação de uma empresa que trabalha com móveis de vime para varanda pequena, criando um novo objetivo do ponto de vista de decoração.

Nesse caso, é possível pensar no planejamento com base em dois eixos, o tempo de planejamento e o investimento feito mensalmente para que haja uma realização desses elementos.

Desta forma, quanto maior for o aporte, menor será o tempo e o contrário também é verdade, o que pode ser um fator bastante essencial para compreender de um ponto de vista pessoal.

No entanto, há uma série de outros planejamentos que podem ser considerados, como é o caso do orçamento destinado à verbas governamentais, o que pode demonstrar uma necessidade ainda maior de estratégias.

Por essa razão, por exemplo, os investimentos em políticas públicas são definidos um ano antes e aprovados ou não pelo Congresso a partir de uma lei de diretrizes orçamentárias, a LDO.

Seja como for, o planejamento está presente dentro dos mais diversos âmbitos da sociedade e isso se justifica a partir de uma lógica responsável do ponto de vista dos aportes financeiros que podem ser feitos.

O crescimento orientado a partir de um investimento em marketing que uma empresa faz para vender mais fita para coleira pet pode ser percebido a partir de uma lógica de planejamento, também.

Não há como fugir desses elementos e seus benefícios, uma vez que ele representa uma responsabilidade bastante grande nesse sentido.

Benefícios do planejamento financeiro

Antes de elaborar algumas dicas a respeito de como o planejamento pode ajudar em uma gestão de rendas, é preciso que haja uma consideração a respeito de como ele pode garantir uma saúde financeira do ponto de vista pessoal.

Há uma variedade imensa de possibilidades de planejamento que podem ser feitas pelas pessoas, mas, de uma forma geral, todas elas visam produzir recursos para que haja uma viabilidade maior a respeito da renda e das despesas de uma casa.

Nesse sentido, por exemplo, se a intenção for contratar uma assistência técnica de celular próximo a mim, isso poderá ser representado a partir de algum imprevisto que, ao ser planejado, não irá prejudicar o orçamento.

Seja como for, é importante que alguns benefícios sejam levados em consideração na hora de falar a respeito do planejamento financeiro:

  • Realização de objetivos;
  • Redução de dívidas;
  • Previsão de gastos extras;
  • Possibilidade de investimentos.

Todos esses elementos podem fazer com que uma pessoa tenha uma autonomia muito maior a respeito da verba que entra e sai.

Esse é um elemento que funciona, inclusive, para uma empresa que precisa fornecer um colete refletivo personalizado para seus funcionários.

Assim, o planejamento financeiro acaba sendo uma das formas de clarear todos esses elementos, criando uma lógica bastante significativa a respeito da economia de dinheiro, por exemplo.

Passo a passo de como organizar as finanças

A organização das finanças, nesse caso, surge como um dos elementos mais importante para que haja uma visibilidade e uma viabilidade de realização de objetivos, conseguindo propor datas e investimentos a serem feitos.

Um empresário que precisa comprar um elevador oficina mecânica pode pensar em uma série de elementos que podem fazer com que esses investimentos ocorram de forma cada vez mais objetiva.

No entanto, esse é um recurso que funciona dentro de todos esses âmbitos e, por conta disso, é preciso considerar seu passo a passo.

Passo 1: controlar os gastos

Esse é um elemento que pode parecer um pouco mais óbvio, mas não é, uma vez que o controle de gastos pode passar por algumas instâncias que são fundamentais nesse sentido de organização financeira.

Nesse caso, há uma série de softwares, hoje em dia, que podem ajudar na hora de criar uma planilha de organização financeira, onde, diariamente, a pessoa irá preencher com os gastos que ela teve.

Desta maneira, é possível ter uma visibilidade ainda maior a respeito de alguns elementos que podem ser evitados ou reduzidos, criando uma série de objetivos, como é o caso da compra de embalagem plástica para cesta básica para algum evento planejado.

Seja como for, o controle de gastos precisa ser um ato bem disciplinado, uma vez que a pessoa precisa ter uma noção do quanto ela está gastando, de onde esses gastos estão vindo e, mais do que isso, qual é a sua possibilidade financeira.

Passo 2: quitar dívidas

Antes de qualquer tipo de planejamento de objetivos, é preciso entender que aquele investimento inicial precisa ser pensado para quitar dívidas.

Nesse caso, há uma série de aplicativos de bancos que permitem que haja o adiantamento de parcelamentos, o que pode evitar com que haja uma bola de neve difícil de segurar com o passar do tempo.

Passo 3: definir objetivos

Não é só de dívidas que uma renda familiar precisa viver e, por conta disso, a criação de objetivos de curto, médio e longo prazo pode ser essencial.

Essa é uma maneira, inclusive, de fazer com que as pessoas encarem aquelas economias como etapas para alcançar algo maior.

Afinal de contas, ao saber a data correta que docinhos finos para festa de quinze anos precisarão ser comprados, torna-se mais fácil saber os investimentos que deverão ser feitos mensalmente.

Passo 4: economizar dinheiro

Apesar de parecer óbvio, economizar dinheiro pode ser um fator bastante complexo, mas só se os passos anteriores não tiverem sido cumpridos.

Em uma perspectiva sem dívidas, por exemplo, é possível que uma família consiga comprar alguns itens à vista, o que pode reduzir o valor na hora da negociação.

Por exemplo, nessa festa de quinze anos, a compra de uma caixa personalizada semi joias para dar de presente pode ser feita de forma mais econômica a partir desses costumes.

Além disso, é preciso pesquisar preços e saber a hora de negociar valores para que, assim, haja uma economia.

Passo 5: criar uma reserva

Hoje em dia, os próprios aplicativos de banco atuam sob uma lógica bastante interessante de compartimentação de renda.

Esse é um fator que já sugere a criação de uma reserva, ou seja, um valor mensal que será depositado para algum fim.

Nesse caso, é fundamental que haja uma reserva de emergência para o caso de algum imprevisto, mas, também, há outras orientações que precisam ser percebidas, como é o caso de planejamento de férias e outros pontos.

Considerações finais

O planejamento financeiro tem se tornado um fator determinante para as pessoas de uma forma geral.

Seu sucesso se dá, justamente, por conta de sua capacidade cada vez maior de criar recursos para a realização de objetivos.

Por essa razão,é fundamental entender como criar uma dinâmica que consiga lidar com suas etapas de forma detalhada.

Assim, torna-se mais simples criar um planejamento eficiente que consiga cumprir todos os passos propostos.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Tags:

Redação LUB Portal

Redação LUB Portal

O LUB Portal é um portal que traz as principais artigos e noticias para te ajudar. Trazendo dicas e muito conteúdo de qualidade.

Está Gostando? Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *